Um clássico que merece estar na estante de todo fanático pela boa leitura



Se alguém deseja conhecer a fundo a trajetória de alguns dos maiores jogadores do futebol brasileiro e de lambuja pegar carona na própria história do futebol brasileiro, e ainda degustar excelentes textos assinados por dois cracaços do jornalismo esportivo, João Máximo e Marcos de Castro, o livro Gigantes do Futebol Brasileiro é a melhor dica. De Friedenreich a Ronaldo, os autores descrevem com leveza e sensibilidade, e alto rigor na apuração das informações, a vida de 21 monstros sagrados desse jogo de bola que mexe tanto com os corações dos brasileiros.


Como todos os craques, João Máximo e Marcos de Castro, também deram as suas pisadas de bola. Na primeira edição do livro, lançado em 1965, dois jogadores foram esquecidos da então relação de 12 ídolos: Ademir e Didi. Erro, na avaliação dos próprios escritores, ‘imperdoável’. Na nova edição, lançada em 2011, a dupla de jornalistas se redimiu daquela furada dentro da pequena área com alguns golaços.


Além de colocar Ademir e Didi nos seus devidos lugares, incluiu na seletíssima lista outros sete craques que surgiram no hiato entre as duas edições e revisou, e atualizou, os perfis dos mais antigos, corrigindo alguns equívocos que constavam nas fontes pesquisadas na época, como o número de gols de Friedenreich.


Até 1999, acreditava-se que Fried havia balançado a rede mais vezes do que Pelé, informação corrigida graças ao excelente trabalho de pesquisa do também jornalista Alexandre da Costa e transformada em O Tigre do Futebol, livro que mais adiante fará parte desta seção de dicas.


Na segunda edição de Gigantes do Futebol Brasileiro, corrigida, revisada, atualizada e enriquecida, a seleção de João Máximo e Marcos de Castro, tem a seguinte formação: Friedenreich, Fausto, Domingos da Guia, Leônidas, Tim, Romeu, Zizinho, Heleno, Ademir, Danilo, Nilton Santos, Didi, Garrincha, Pelé, Gérson, Rivelino, Tostão, Falcão, Zico, Romário e Ronaldo, todos divinamente ilustrados pelas mãos de um outro craque: Ique.



Gigantes do Futebol Brasileiro é um clássico da literatura esportiva nacional, e merece estar na estante de todo torcedor fanático pela boa leitura.


FICHA TÉCNICA


Gigantes do futebol brasileiro

João Máximo e Marcos de Castro

Editora Civilização Brasileira (2011)

439 páginas