Há 62 anos, Garrincha e Pelé iniciaram série invicta pela Seleção


A imagem acima é o primeiro registo de Pelé e Garrincha juntos pela Seleção brasileira. Há exatos 62 anos, a dupla dava o pontapé inicial na mais vitoriosa parceria que o futebol nacional já viu. Foram 40 partidas disputadas. Em nenhuma, o Brasil sofreu uma derrota. Em 36, comemorou vitórias. 55 gols marcados, sendo 44 do santista e 11 do botafoguense. Sim, é claro. E dois campeonatos mundiais, dentre outras conquistas.


O primeiro jogo dos dois juntos com a amarelinha aconteceu no dia 18 de maio de 1958, diante da Bulgária, no estádio do Pacaembu, um dos vários amistosos que a Seleção realizava em preparação para a Copa do Mundo da Suécia. E o encontro só aconteceu naquele dia porque os titulares Joel e Dida estavam machucados. Aliás, a Seleção estava bem desfalcada naquela tarde de domingo. Zito, Dino e Didi, o craque do time, também estavam de fora.


Talvez, por isso, o time dirigido por Vicente Feola tenha demorado tanto a se encontrar em campo. O primeiro tempo terminou com a vitória búlgara graças a um gol de Todor Diev. Na volta para o segundo, no entanto, Garrincha e Pelé precisaram de apenas três minutos para escrever o primeiro capítulo da história da dupla.


Garrincha bateu escanteio da direita. Pelé emendou de primeira. Golaço, empate do Brasil. Pelé aproveitou um rebote do goleiro para fazer o segundo. O terceiro e último gol da vitória de virada da Seleção foi de Pepe. Três dias depois, a dupla seria reeditada, no amistoso contra o Corinthians vencido por 5x0 (Garrincha fez dois).


Depois, só voltaria a entrar em campo na terceira rodada da Copa, diante da poderosa e temida URSS. O Brasil venceu por 2x0 (gols de Vavá). Dali em diante, ninguém segurou a Seleção brasileira. Pelo menos, quando Garrincha e Pelé estiveram juntos em campo.


Foto: Garrincha, Moacir, Mazzola, Pelé e Canhoteiro (Gazeta Esportiva)